Conecte-se conosco
Fechar

MEC corta vagas de cursos da Uninorte por baixa qualidade no ensino

Publicado

em

O Ministério da Educação e Cultura (MEC) anunciou, através de publicação  no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (02),  o cancelamento de 2.498 vagas em cursos de fisioterapia, serviço social, fonoaudiologia e educação física de instituições de ensino superior de todo o Brasil por baixa qualidade ofertada na educação.

No Acre, as três faculdades que compõem a Uninorte foram afetadas pelas medidas do MEC. A Faculdade Barão do Rio Branco (Fab-Uninorte) terá que reduzir vagas no curso de Fisioterapia, o Instituto de Ensino Superior do Acre (Iesacre/Uninorte) e a Faculdade do Acre (Fac/Uninorte) farão o mesmo para os cursos de Serviços Sociais.

Nos quatro anos de avaliação do MEC da qualidade no ensino superior, o Iesacre/Uninorte foi à única instituição de ensino privado presencial do Acre que conseguiu nota satisfatória. Contudo, na última avaliação, divulgada a cerca de duas semanas, a faculdade piorou o ensino e igualou-se às demais acrianas no item ‘qualidade insatisfatória’.

Apesar de muitos cursos, país afora, oferecem péssimo ensino, O MEC tomou medidas apenas para os da área de saúde.

No dia 18 de novembro, ac24horas realizou um levantamento na tentativa de prevê quais cursos acrianos seriam afetados com a suspensão e acertou todas as informações anunciadas. “O Ministério da Educação e Cultura (MEC) poderá proibir acesso às vagas dos cursos de Educação Física da Universidade Federal do Acre (Ufac), Fisioterapia e Serviço Social da Uninorte pelo fato de não terem atingido a nota mínima de três pontos no Conceito Preliminar de Curso (CPC)”, dizia parte da matéria.

Quanto aos cursos de Educação Física da Ufac e Serviço Social do Iesacre/Uninorte, ac24horas fez a ressalva de que os dois cursos poderiam não ser afetados em razão da nota razoável obtida pelas duas instituições nos anos anteriores e que poderia salvar as vagas desses cursos, ou seja, a reportagem acertou visto que já antecipava a possibilidade de serem afetados ou não.

O curso da Ufac, apesar de obter a pior nota (1,66) entre os possíveis afetados, não foi atingido pelas medidas do MEC, já o curso do Iesacre/Uninorte, com a melhor nota (1,94) entre os que corriam o risco, foi alcançado pelo cortes de vagas.

De acordo com o levantamento do Ministério da Educação, existem 594 cursos cuja qualidade é considerada insuficiente no Brasil. Eles obtiveram um Conceito Preliminar de Curso (CPC) entre 1 e 2. O CPC leva em conta indicadores como a titulação dos professores e a nota dos alunos no Enade. Os conceitos 1 e 2 são considerados insatisfatórios; 3 é razoável e 4 e 5, bons. Neste ano, foram avaliados 4.113 cursos. Cerca de 85% obtiveram desempenho satisfatório (notas 3, 4 e 5). Somente 57 cursos, ou 1,1% do total, são considerados de excelência: nota 5.

Edmilson Alves, de Rio Branco-AC
edmilsonacre@yahoo.com.br
Redação de ac24horas

Continuar lendo
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Acre

Alan Rick aprova relatório que prioriza auxílio ao consumidor na fiscalização da vigilância sanitária

Publicado

em

Continuar lendo

Acre

Deputado Angelim defende mais respeito e solidariedade às pessoas com deficiências

Publicado

em

Continuar lendo

Acre

Policial civil do Acre é condenado por facilitar fuga de detido e ocultar provas de crimes

Publicado

em

Continuar lendo
Publicidade

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.