Ac24Horas - Portal de notícias do Acre

Rio Branco, Acre, 7 de novembro de 2011


Empresário acusado de devastar a floresta do Antimary ganha titulo de Cidadão Acreano de deputado funcionário do IBAMA

Roberto Vaz - 07/11/2011 08:28:50

O deputado Manoel Morais (PSB), que é funcionário de carreira do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), órgão que vem agindo com mão de ferro, aplicando pesadas multas aos pequenos produtores do Estado, aprovou o título de Cidadão Acreano ao empresário  Mário Lauro Lysakowshi Santin, madeireiro que vem sendo acusado por posseiros de ser o maior devastador de florestas do Acre.

O título de Cidadão Acreano é considerado uma das maiores honrarias do Estado e é  concedido a pessoas que tenham contribuído e colaborando com o crescimento e desenvolvimento do Estado do Acre. A Laminados Triunfo, de propriedade do homenageado, Mário Lauro Lysakowshi Santin é acusada de ter cometido crimes ambientais nas áreas autorizadas pelo governo para exploração de madeira, através de projetos de manejo.

Mesmo tendo em suas atribuições funcionais como servidor do Ibama a proteção do meio ambiente, o socialista Manoel Morais já demonstrou simpatia pelo madeireiro Santin, fazendo a defesa da Laminados Triunfo, chegando a afirmar que a obstrução de dois mananciais, no seringal São Bernardo, pela empresa, seria mentirosa, apesar da divulgação das fotos e dos vídeos, sobre o crime ambiental cometido por Mário Lauro Lysakowshi Santin.

Santin, que aparece em matérias de revistas de circulação nacional como autor de crimes ambientais em projetos de manejo florestal, no Acre será homenageado pelo poder legislativo e pelo funcionário do Ibama, que está deputado, Manoel Morais em cerimônia realizada no mês de dezembro, na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac).  Mário Santin é a prova de que em alguns casos, crimes contra a natureza são premiados com honrarias.

Quando a Laminados Triunfo, do empresário Mário Santin foi multada em R$ 1 mil – pelo Imac, Manoel Morais saiu em defesa da madeireira, destacando que a empresa estaria sendo injustiçada.

Ray Melo, da redação de ac24horas – raymelo.ac@gmail.com





Veja Também